Paulo Cruz Pimentel (2016) Administração – Avaré – São Paulo

Paulo Cruz Pimentel nasceu em Avaré, no dia 7 de agosto de 1928 é um político brasileiro e ex-governador do Paraná.

Estudou na infância e juventude em Avaré e depois em Botucatu. Cursou direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, formado em 1953.

No Paraná dirigiu uma usina de açúcar em Porecatu isso em 1955. No governo de Ney Braga, foi secretário da agricultura. Candidato a governador pelo Partido Trabalhista Nacional foi eleito em outubro de 1965. Na administração continuou com programas de expansão econômica, estendeu para o interior o serviço de luz e energia. Diversas usinas elétricas entre elas Capivari-Cachoeira, Júlio Mesquita e Salto Grande do Iguaçu. Promoveu financiamentos de empresas da indústria e outras companhias, ampliou a rede do Banestado. A saúde pública foi um dos setores que teve uma boa atenção. Fez assentamentos rurais em termos pacíficos. Estimulou o desfavelamento e bons projetos de assistência social, obras públicas, agricultura, rodovias novas e pavimentação de muitas outras. Implantou a Telepar.

Foi eleito deputado federal, tendo participado da Assembleia Nacional Constituinte, de 1987. É um empresário na área de comunicações, dono do Grupo Paulo Pimentel (GPP). No dia 09 de Dezembro de 2011, Pimentel vendeu para o Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), os jornais Tribuna do Paraná, O Estado do Paraná. Os veículos faziam parte do Grupo Paulo Pimentel. O negócio compreende a operação dos três veículos, além do maquinário de impressão e o mobiliário das empresas. Com a venda da empresa, Pimentel acredita que está fechando um ciclo de sua vida. “Durante mais de 50 anos, me dediquei à administração do jornal e agora estou encerrando essa fase, na imprensa e na política. Agora pretendo ‘desaquecer a cuca’ e me dedicar a outras atividades, como locação de imóveis e aplicações financeiras. Não posso negar que me entristece, mas eu tinha que buscar uma solução, prevenindo as dificuldades que poderiam ocorrer ainda”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *