Paulo Salamuni (2016) Direito – Curitiba – Paraná

Sou brasileiro, nascido no dia 24/10/1960, em Curitiba/Paraná, filho dos Professores Hôda e Riad Salamuni. Sou descendente de Libaneses. Meus quatro avós vieram do Líbano, Tafida e Paulo Saif (Paulo João Elias na certidão) e Linda Bechara Salamuni.

Minha mãe Hôda, nasceu em 16/03/1932 em Curitiba, formou-se em História e foi professora ao longo de toda vida, dando aulas diurnas na Escola Estadual à época, Presidente Pedrosa. Lecionou, no periodo notturno, nos áureos tempos do Colégio Estadual do Paraná. Na década de 1990, foi oficial de gabinete de inúmeros Secretárias e Secretários de Estado da Educação do Paraná. Participou da fundação do Conselho da Condição Feminina do Paraná. No ano de 1986, fundou e foi a primeira Presidente da Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná

Meu pai Riad Salamuni, nasceu em 07/09/1927 em de Ponta Grossa. Homem de rara inteligência e dotado de um extraordinário senso humanista. Na década de 1950 foi tri-campeão de xadrez do Paraná, sendo um dos fundadores do Clube de Xadrez do Paraná, sagrando-se campeão brasileiro universitário. Geólogo, Professor Doutor, foi um dos responsáveis pela implantação do Curso de Geologia da Universidade Federal do Paraná, sendo em 1985 seu primeiro Reitor eleito cargo que exerceu até 1990. Ambientalista, escritor, publicou livros, artigos, trabalhos científicos/técnicos de geologia; Presidente da estatal Minerais do Paraná S/A – MINEROPAR; prestou voluntariamente assessorial técnica ao Ministério Público PR; foi articulista do jornal “Gazeta do Povo” e faleceu em 2002, aos 75 anos.

Tenho quatro irmãos: Eduardo, geólogo; Rogério e Luciene engenheiros florestais e Maria Beatriz, fonoaudióloga. Juntamente com meu irmão Eduardo, fui um dos primeiros alunos da Escola Maternal Nice Braga. Em 1966 estudei no tradicional Colégio Tia Paula e em 1967, ingressei no Colégio Jesuíta Nossa Senhora Medianeira.

Em 1976 fui eleito dirigente do Grêmio Estudantil Padre Osvaldo Gomes, fundador do Colégio.No segundo grau, 1976 a 1978, na missa solene de formatura de 1978, fui o orador da turma.  No ano de 1980 ingressei na Faculdade de Direito da então Universidade Católica do Paraná, hoje Pontifícia. Um período interessante, fim da ditadura, início do processo democrático no país. Em 1982, praticamente eleições gerais no país, à exceção de Presidente da República, caminhamos ao lado de Ulysses Guimarães. Era o movimento Diretas-Já. Em 12 de janeiro de 1984, na “Boca Maldita” centro de Curitiba, com a presença histórica de mais de 50 mil pessoas.

Fui nos 5 anos de Faculdade, um líder estudantil e membro fundador do primeiro Centro Acadêmico da Católica, fundado em 1984, denominado Sobral Pinto – CASP, em homenagem ao expoente dos advogados, Heráclito Fontoura de Sobral Pinto.

Depois de estágios em escritórios, como os de Renan Brasil, Rogério Distefano, Pedro Paulo Pamplona, fui contratado celetista pelo Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, onde como estagiário de Direito devidamente registrado na OAB/PR e nesta condição, fazia uma média de 6 a 7 audiências por dia. O período da nossa Faculdade, foi de 1980 a 1984.

Continuando a advogar, em 1985, veio a primeira eleição para prefeitos das capitais e o PMDB lança Roberto Requião, que derrota Jaime Lerner e exerce um mandato tampão 1986/1988. Como integrante da equipe jurídica que elaborou o plano de governo, junto com os advogados Manoel Eduardo Alves Camargo e Gomes e Luis Miguel Justo Silva, implantamos a primeira Ouvidoria que se tem notícia no Brasil. Na sequência passei a integrar a equipe de regularização fundiária com o advogado José Antônio Peres Gediel e no ano de 1987/1988, recebo o convite para a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social – SMDS. Com 27 anos, assumo a condição de coordenar, então, mais de 1200 servidores.

Foi indiscutivelmente o período em que mais se construiu creches em Curitiba. Aí veio a primeira eleição represada(1982/1988) para Prefeito e Vereadores. Jaime Lerner (PDT) ganha a eleição em 12 dias, de Maurício Fruet (PMDB), e eu fico como 5° suplente do PMDB, nada mal para a estreia. Em 1989/1990, a convite do Presidente do ITCF Stênio Jacob, assumo a Diretoria de Terras do ITCF, Instituto de Terras, Cartografia e Florestas do Estado do Paraná. Na sequência, 23/04/1991, Dia do Escoteiro, assumo a cadeira como vereador. No período entre 1983/1985, integrei a JJD/FPF Junta de Justiça Desportiva da Federação Paranaense de Futebol.

Em 1992, presto o concurso público para Procurador do Município de Curitiba, passando em 3° lugar. Sou reeleito vereador em 1992. Logo me torno líder do PMDB e da Oposição. Vem a eleição de 1996, que seria um ano trágico com a perda do então Deputado Federal, Reverendo Presbiteriano, Professor, ex-Secretário de Estado da Educação Elias Abrahão em um trágico acidente na Serra do Mar em Morretes, isto nos abalou psicologica e politicamente, haja vista a amizade pessoal e por ser dele um dos principais coordenadores politicos. Sem ânimo pelo ocorrido, acabo como 1° suplente e logo retorno à Câmara Municipal, com a eleição do vereador Gustavo Fruet para a Câmara Federal em 1998. Me reelejo vereador em 2000 e 2004. Em junho de 2005, troco o PMDB pelo Partido Verde -PV. Em 2006, disputo uma cadeira para o Senado da República. Continuo como vereador, na reeleição de 2008, volto a ficar como 1° suplente, retornando como efetivo em fevereiro de 201

No ano de 2010, disputo a eleição para o Governo do Estado, pelo Partido Verde e fico com um honroso 3° lugar. Em nova disputa à Câmara Municipal, me reelejo para o 7° mandato popular. Com a eleição de Gustavo Fruet, como Prefeito de Curitiba, sou eleito em 2013, Presidente da Câmara Municipal de Curitiba.

Assolada por um processo de corrupção, tomei inúmeras atitudes políticas e administrativas, retirando a Câmara de Curitiba das páginas policiais e sua inclusão numa nova agenda totalmente positiva e transparente como o fim dos contratos de publicidade, economizando mais de R$ 7 milhões de reais por ano. Fim de toda e qualquer tipo de votação secreta e a reinauguração do histórico Palácio Rio Branco, com obras atrasadas há mais de 2 anos de quando assumi.

Fim da reeleição de Presidente da Câmara, inclusive da minha. Vereadores passaram a registrar voto e presença por painel eletrônico. Instalamos ponto biométrico para servidores e diretores da Câmara. De um orçamento anual de R$ 140 milhões de reais, devolvemos em torno de R$ 170 milhões de reais, ou seja mais que orçamento anual inteiro. Como vereador de Curitiba, por 7 mandatos consecutivos, apresentei inúmeros projetos de lei, vários dos quais se transformaram em Leis. Um deles, do qual fui relator, acabou com a aposentadoria dos vereadores de Curitiba.

No ano de 2003/2004 fui Presidente da União dos Vereadores, a UVEPAR. Na qualidade de Presidente da Câmara Municipal, com as ausências do país do Prefeito Gustavo Fruet e da Vice-Prefeita Miriam Gonçalves, assumi dia 31/01/2014 por uma semana, a Prefeitura Municipal da cidade.

Em 1969, ingresso no Grupo Escoteiro Rondon – 39/PR, cuja sede à época era no Colégio Estadual do Paraná. Em 1974, faço minha promessa como escoteiro no Grupo Escoteiro Nossa Senhora Medianeira 49/PR. Durante a década de 1980 fui, por aproximadamente 10 anos, Chefe de Grupo e president da União dos Escoteiros do Brasil – Região do Paraná (1994/2001) e também da União Escoteiros do Brasil – UEB (20012/2009). Presidi o Comitê Organizador da 39a Conferência Mundial Escoteira e 11o Fórum Mundial de Jovens Líderes em janeiro de 2011. Fui responsável pela reforma e ampliação do escritório dos Escoteiros do Paraná e pela construção do belo e corporativo Escritório Nacional da União dos Escoteiros do Brasil em Curitiba.

Ingressei no Rotary-Club de Curitiba-Oeste em 1986, sendo eleito Presidente para o ano 2019/2020. Fui presidente do Clube Sirio Libanês e também diretor do Santa Mônica Clube de Campo. Atualmente exerço as funções como Procurador do Município de Curitiba e fui eleito Senador suplente, do Senador Oriovisto Guimarães.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *