Luiz Groff (2015) Comércio – Curitiba – Paraná

79 anos, corpinho de 60, cabeça de 11.

“Não sou enólogo, enólogo é um sujeito que diante do vinho toma decisões. Eu, diante de decisões, tomo vinho.”

Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Paraná
ASTEF – Cooperation Technique Paris- Engineering Industrial
Línguas: Francês, Inglês, Espanhol.

Vice Presidente da Serete Engenharia

Projetos Industrais : Central Termoelétrica da Raffinerie de Feyzin França
Primeiro Trecho do Metrô de São Paulo,
Fábricas de Papel,
Cimento Itambé.

Presidente da CIC Cidade Industrial de Curitiba

VINHOS

Loja de Vinhos INVINOVÉRITAS

Comentarista do Momento INVINOVERITAS programação diária na CBN- Curitiba.
Confrarias: Cavaleiro da Confraria do Vinho do Porto
Sabreur de la Confrerie du Sabre d’Or de Senlis France .
Degustador Convidado da Prova Vintages do Século – Instituto do Vinho do Porto – Porto 1999.
Coordenador de Prova de Barolos no Encontro Internacional de Pedra Azul ES
Prêmio de Vitis 1997 – Atribuído pela Associação Brasileira de Enologia à personalidade do ano.
Viagens Enológicas:
Serra gaúcha, Serra Catarinense.
Portugal, Espanha, Califórnia, África do Sul, Bordeaux, Bourgogne, Rhône, Alsace, Bandol, Languedoc, Champagne, Piemonte, Toscana, Vêneto, Friulli, Lazio, Sicília, Puglia, Chile, Mendoza.

Palestras: Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Lisboa, Florianópolis, Monte Carlo (Monte Carlo Santa Catarina, infelizmente…) Argentina, Londrina, Joinville, Blumenau, Porto Alegre, Garibaldi, Vitória, , Salvador.

Revistas e Periódicos.

Livros Publicados:

O Espírito do Vinho,
O Planeta Vinho
Invinovéritas

Crônicas Agudas
A Reputação (Teatro)

Comentarios 1

  1. José Norberto Freund

    Ganhei o Planeta Vinho de um hotel do charme de Minas , aonde ao folhear o exemplar, deparei-me com aforismos do Luis Groff que me encantaram. Logo vi tratar-se de fino cronista com o domínio do essencial no vinho e com o tipo de humor que me encanta e educa
    Também sou engenheiro, o que me fez sentir-me próximo ao autor. Melhor que isso só beber com ele
    Único reparo é que o nome correto do Deus grego do vinho é Dioniso , pelo menos , a mais rigorosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *